Quer investir no ramo de Orquídeas? Veja como gerir um orquidário

O mercado de Orquídeas por meio do orquidário está muito aquecido no Brasil. Por aqui temos milhares de espécies dessa lindíssima flor e todas possuem características únicas. Entre elas se destacam a sua beleza e facilidade no cultivo.

Nesse sentido, talvez seja interessante apostar nesse mercado e montar um orquidário. Ou ainda, fazer parceria com uma floricultura especializada na flor.

Quer saber o porquê? Após a pandemia, o setor de eventos, por exemplo, voltou com tudo. Festas de 15 Anos, casamentos, formaturas e outros tipos de festas ajudaram a melhorar a economia de modo geral.

Dessa forma, o segmento de floriculturas também se recuperou dos anos inglórios da pandemia. Isso porque as flores, incluindo Orquídeas, são muito requisitadas para os arranjos desses eventos.

Assim, as floriculturas e os responsáveis pelo cultivo das flores estão “tirando o atraso”. E esse é o timing perfeito para investir na área. Então, dito isto, vamos ver a seguir um pequeno resumo de como gerir um orquidário e lucrar nesse nicho.

Motivos para investir em um orquidário

Já destacamos no início deste artigo o principal motivo para investir no segmento de flores. Mas, como você deve imaginar, existe uma infinidade de possibilidades nesse setor.

Então, por que investir em Orquídeas especificamente? Bom, além da grande variedade de espécies, essa flor possui um amplo leque de utilizações e é relativamente fácil de ser cultivada.

Além, claro, de proporcionar um bem-estar incrível para todos. Convidamos você a ler nosso outro artigo que fala sobre os cinco motivos para investir no mercado de Orquídeas. Com certeza irá te ajudar a tomar uma decisão a respeito do assunto ou simplesmente servir de inspiração para negócios futuros.

Como fazer a gestão de um orquidário

É preciso levar vários pontos em consideração antes de montar um orquidário. Antes de falarmos um pouco sobre a parte burocrática, vamos ver as questões práticas envolvendo um orquidário.

Ambiente

O ambiente é fundamental para a montagem de um orquidário. Quase todas as flores necessitam de luz solar, mas de forma equilibrada. No caso das Orquídeas, o ambiente ideal é aquele onde a luz incide na parte da manhã. Assim, a luz solar será mais amena, contribuindo para um local fresco e bem iluminado.

Tamanho

O tamanho do orquidário deve levar em conta seus planos para o futuro. Você quer um orquidário reduzido ou pretende aumentar a quantidade de espécies com o passar do tempo? Em ambos os casos, o ideal é ter um espaço que permita a expansão do orquidário.

Cobertura

Não é aconselhável que as Orquídeas fiquem a céu aberto. Dessa forma, o orquidário precisa de uma cobertura. Nesse caso, utiliza-se principalmente o que chamamos de sombrites.

Esses acessórios protegem as flores, mas permitem a incidência da luz solar necessária, além de manter o ambiente arejado. A cobertura é essencial para evitar, por exemplo, a entrada de animais, incluindo pássaros, que podem danificar as flores.

Solo

O solo precisa estar muito bem preparado para a montagem do orquidário. Ele tem que estar limpo e sem resquícios de qualquer outra planta. Arar o solo e usar adubos orgânicos também será importante para manter o solo com muitos nutrientes e vitaminas.

Irrigação

Toda planta precisa de uma quantia determinada de umidade. Assim, a irrigação do solo é outro ponto essencial. Esse processo também varia de acordo com o período de geminação da flor. Por exemplo, quando estão geminando, a irrigação deve ocorrer de forma mais frequente.

Por outro lado, depois de geminadas, ela pode ocorrer uma vez por semana ou até menos dependendo da espécie. No caso de um orquidário profissional, o ideal é ter um sistema mecânico. Assim você pode ter controle sobre a quantidade de água e os horários das irrigações.

Prevenção de doenças

Algumas doenças, incluindo fungos, podem contaminar as Orquídeas. Geralmente essas doenças começam por contaminar uma flor, transmitindo para as outras presentes no orquidário.

O principal método de prevenção é verificar todas as Orquídeas, principalmente aquelas mais novas. Caso identifique algo de errado, isole a flor das demais.

Se o orquidário for vertical, coloque a flor contaminada na parte debaixo, para ela não contaminar as que, por ventura, estiverem abaixo dela.

Por falar nisso, saiba que o orquidário pode ser horizontal ou vertical, dependendo do espaço que você tem à disposição.

Além disso, invista em estruturas altas, com telas e ganchos para fixar bem as flores. O mais indicado é contar com a ajuda de profissionais da área para não errar quando for montar um orquidário.

Orquidário comercial: como viabilizar um?

Um orquidário profissional é aquele que visa proporcionar lucro para seu idealizador. E é sobre isso que estamos falando aqui.

Você pode ser um produtor de Orquídeas, fornecendo flores para floriculturas ou até mesmo abrir sua própria loja de flores.

Em todos os casos, temos mais uma dica de leitura complementar para você. Não deixe de conferir o artigo sobre como montar uma floricultura.

Continuando, a gestão de um orquidário comercial deve ser feita levando em conta que você está administrando uma empresa.

Nesse caso, a parte financeira e questões burocráticas também são de uma importância para quem quer investir nessa área. Dessa forma, separamos algumas dicas financeiras para lucrar com um orquidário comercial.

Gestão financeira

A gestão financeira do negócio precisa ser eficiente. Assim como em qualquer outra empresa, será fundamental ter um controle de gastos. Assim, registre todos os valores que entram e saem do caixa.

Com isso, você poderá planejar melhor os investimentos futuros e não terminará o mês no prejuízo. A gestão financeira engloba tudo o que envolve despesas, investimentos e entrada de recursos para o negócio. Isso inclui, por exemplo, as contas a pagar e receber e os gastos com uma equipe especializada.

Parcerias

Você pretende ser um produtor/cultivador de Orquídeas, abrir uma floricultura ou fazer parcerias com outros empreendedores da área? Caso esteja começando nesse meio, o mais indicado é viabilizar uma parceria sólida com alguma floricultura da sua região.

As parcerias vão te ajudar a crescer de forma mais rápida nesse segmento. E, quem sabe, com o passar do tempo, poderá se tornar totalmente independente.

Vendas pela internet ou presencial

Hoje em dia vende-se muitas Orquídeas pela internet. Afinal, o mercado online é o futuro do comércio se tornando realidade. Assim, talvez seja interessante pensar em vender seus produtos exclusivamente pela internet.

Ou ainda presencialmente, mas com o auxílio da internet. Por exemplo, você pode montar um site onde as pessoas consigam fazer seus pedidos por lá. E depois, poderão buscá-los diretamente no seu orquidário.

Aquisição de novas espécies

Com o passar do tempo, é interessante ir adquirindo mais espécies para diversificar ainda mais seu orquidário, indicamos esse livro com 325 espécies pra você conhecer no detalhe cada uma. Nesse caso, fique atento aos cuidados específicos de cada tipo de flor. Isso inclui a configuração do solo e a quantidade de luz necessária para as novas espécies.

Talvez seja necessário fazer algumas adaptações no orquidário. E, repetindo uma informação essencial, cuidado com as doenças, pois uma Orquídea doente pode contaminar todas as outras espécies do orquidário.

Então, vale a pena montar um orquidário?

Para concluir, a resposta é SIM, vale a pena montar um orquidário para cultivar lindíssimas (e lucrativas) Orquídeas. Mas, se tiver dúvidas, procure o auxílio de profissionais experientes no ramo!

E antes de encerrar, temos uma última dica. Nesse artigo do Sebrae, você pode conferir uma história que serve como inspiração para todos os empreendedores (principalmente no ramo de floriculturas), desejamos sucesso na sua empreitada!

Posts Relacionados Populares

Temos outros excelentes artigos pra você aproveitar, conhecer e aprender um pouco mais sobre o mundo do empreendedorismo, veja abaixo: