Caminhonete Rivian: A líder das picapes dos EUA

Rivian R1T 4

Quando falamos sobre carros elétricos, não podemos deixar de lado a caminhonete Rivian, uma gigante neste segmento. No segundo quadrimestre de 2023, a Rivian vendeu 13.992 unidades de carros elétricos, incluindo essa picape. Trata-se do melhor ano para a empresa desde o seu surgimento, em 2009.

Pouco tempo depois, em novembro de 2023, a Tesla lançou sua picape Cybertruck. O veículo pode ser considerado concorrente direto da caminhonete Rivian. Mas será que ele é capaz de desbancar sua popularidade? Vamos responder estas e outras perguntas sobre o tema a seguir.

Então, se você gosta do segmento de carros elétricos e quer ficar por dentro dessa complexa disputa de marcas, não deixe de seguir com a leitura.

Caminhonete Rivian: Considerações iniciais

Tecnicamente, as picapes oferecidas pela empresa são relativamente novas. As primeiras ideias para a caminhonete Rivian surgiram em 2017, sendo que ela foi produzida anos depois. No entanto, em pouco tempo o veículo ganhou uma boa base de entusiastas.

Os modelos de caminhonete Rivian foram se aperfeiçoando, até o seu lançamento oficial em 2021. A Rivian R1T tem uma série de diferenciais interessantes, de forma que entre suas principais características se destacam as seguintes:

  • Autonomia de 400 Km/H para veículos básicos, 462Km/H para intermediários e 643 Km/H para os avançados;
  • Capacidade de aceleração de 0 a 96 Km/H em 3 segundos, graças ao seu trem de força do tipo Quad Motor e potência de 835 cavalos de força;
  • Cinco assentos e capacidade de armazenamento de 1.925 litros. Além disso, o veículo possui 6 tomadas de bordo, sendo 4 de 110V e 2 de 12V.
Caminhonete Rivian RT1

Além disso, em termos de design, a caminhonete Rivian R1T tem características mais tradicionais. Assim, ela contrasta bastante com o modelo da Tesla, que aposta em uma aparência futurista e materiais diferenciados, como o aço-inox.

Caindo nas graças do público

Com suas características e bom nível de desempenho, em pouco tempo a caminhonete Rivian conquistou uma boa fatia de mercado. Dessa forma, levando em consideração o ramo dos carros elétricos nos EUA e no mundo, seu volume de vendas cresceu cada vez mais.

De acordo com o Inside EVs, desde o lançamento do Rivian R1T de 2021 até o terceiro quadrimestre 2023, este veículo teve mais de 65 mil unidades produzidas. Destas, mais de 57 mil foram vendidas ao redor do mundo, com foco nos EUA. Isso deu um sucesso e tanto para a marca.

É claro que alguns fatores impedem que a comercialização desse tipo de caminhonete seja ainda mais expressiva a nível global. Em primeiro lugar temos o próprio desenvolvimento do mercado de veículos elétricos. Embora ele ocorra de forma gradual, o processo ainda é lento.

Por conta disso, o próprio preço da caminhonete Rivian e outros veículos elétricos em geral não é baixo. No Brasil, por exemplo, esse veículo tem o custo superior a vários modelos de carros de luxo. Por aqui, seus preços variam entre R$ 1,50 milhões a R$ 1,115 milhões.

Some o preço elevado ao fato do Brasil possuir pouquíssimos postos de recarga de carros elétricos e esse nicho encontra sérias dificuldades logísticas em território nacional. Mas em locais onde o mercado de veículos elétricos está consolidado a realidade é bem diferente.

Concorrência da Rivian com a Tesla

Em 2019, dois anos depois dos primeiros protótipos da R1T serem lançados pela Rivian, Elon Musk mostrou ao mundo o Tesla Cybertruck. E quatro anos após sua apresentação, as primeiras unidades começaram a ser produzidas e comercializadas no final de 2023.

De fato, o modelo da Tesla salta aos olhos por diferentes motivos. Sua tecnologia é avançada, sua potência impressionante e suas matérias-primas diferenciadas. No entanto, será que tudo isso é o suficiente para tirar a caminhonete Rivian do pódio de vendas?

Analisar o mercado de venda de picapes em geral nos EUA pode nos ajudar a responder essa questão. Isso porque o país é o local em que essas duas empresas surgiram, e ocorre o maior volume de vendas de seus veículos elétricos.

Somente em 2022, o aumento de vendas em relação ao ano anterior foi de 20,5%, o maior desde 2016 que havia sido de 16,8%. Os dados são da Good Car Bad Car e eles incluem, naturalmente, as picapes da Rivian ( na época o modelo da Tesla ainda não tinha sido lançado).

Nesse sentido, o desafio da Tesla é complexo. A empresa precisa inserir uma caminhonete elétrica no mercado que já conta com um modelo forte. E que tem um ótimo volume de vendas. Além disso, graças às extravagâncias do Tesla Cybertruck, seus custos de manutenção serão mais elevados que os da caminhonete Rivian.

Fatores que contam a favor da caminhonete Rivian

Não é á toa que os modelos de picape R1T ão líderes de venda no mercado de carros elétricos pesados. Mesmo a Tesla tendo surgido anos antes, em 2003, a Rivian consolidou uma ótima reputação no mercado em pouco tempo. Isso graças a qualidade de seus produtos e serviços.

Ao longo de sua história, desde 2009, a empresa conseguiu feitos notáveis no mercado de carros elétricos. Em 2015 ela começou a operar com unidades em Michigan e na Bay Area dos EUA. Já em 2017 a Rivian adquiriu o espaço de produção da Mitsubishi em Illinois.

Atualmente, suas montadoras exportam veículos para diversos países, incluindo o Brasil. E embora o nicho de mercados elétricos ainda seja tímido em alguns locais, com certeza a Rivian está ajudando a mudar essa realidade.

E as disputadas da empresa com a Tesla vão além do fator comercial. Em 2020, a empresa de Elon Musk entrou com um processo contra a Rivian. A alegação foi de que ela roubou segredos relativos à patente de carros da concorrente, além de contratar vários de seus ex-funcionários.

Até hoje essa disputa judicial caminha sem um resultado concreto. No entanto, os números de venda indicam que ela não afetou em nada a comercialização da caminhonete Rivian. Por isso, o Cybertruck da Tesla não vai ter vida fácil encarando esse concorrente de peso.

Rivian R1S 2019 2020 6 min 1024x678 2
Rivian R1S 2019 2020

Considerações finais sobre a caminhonete Rivian

Em termos de tradição, funções e suporte aos seus clientes, a caminhonete Rivian não deixa a desejar. É claro que seu preço é bastante elevado, tanto em consideração a outros carros elétricos quanto veículos tradicionais. No entanto, seu público consumidor é cada vez maior.

E aqui cabe vai uma curiosidade. Até 2021 a empresa não havia produzido de forma oficial nenhum veículo. Mesmo assim, naquele ano ela se tornou a 3ª mais valiosa do mundo, perdendo apenas para a Toyota e a própria Tesla. Na época, seu valor total foi de 140 bilhões de dólares.

Ainda sem novo levantamento, certamente este número já deve ter subido. E grande parte disso se deve a caminhonete Rivian, seu carro-chefe em termos de vendas. Além disso, a empresa também tem o apoio da Amazon, cuja frota de veículos elétricos é composta por seus modelos.

Assim sendo, será interessante acompanhar a disputa do Cybertruck da Tesla diante desses fatos. Com o decorrer do tempo, as perspectivas para o modelo de caminhonete desenvolvido pela empresa ficarão mais claras. Mas por enquanto, é preciso esperar para ver o que acontece.

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de ler nosso outro artigo sobre a Tesla e seus veículos. E claro, fique de olho no blog para saber mais sobre o mundo dos negócios.

Posts Relacionados Populares

Temos outros excelentes artigos pra você aproveitar, conhecer e aprender um pouco mais sobre o mundo do empreendedorismo, veja abaixo: